NOTÍCIAS


Acabou a ração? Saiba quais alimentos dar para o pet | Mundo Pet


Depois de um longo dia de trabalho, você chega em casa e percebe que a ração do seu melhor amigo acabou. E agora? O que fazer?

De acordo com o veterinário José Henrique Musumeci, de São José do Rio Preto (SP), de modo geral, o animal pode esperar até o outro dia, mas não é difícil encontrar outra alternativa para substituir a ração.

“Em resumo, o cachorro pode comer quase tudo que a gente come. Arroz, feijão, carne, salada. E preciso somente tomar muito cuidado e evitar alimentos muito gordurosos ou condimentados”, explica.

Os gatos, como são carnívoros por natureza, precisam ter mais atenção quando o assunto é alimentação. “Quando acaba a ração do felino, a melhor coisa que a gente pode dar para ele é carne, podendo ser a moída ou pedaços de peixe por exemplo.”

O veterinário José Henrique Musumeci é formado pela USP desde 2005 — Foto: Arquivo Pessoal

O veterinário José Henrique Musumeci é formado pela USP desde 2005 — Foto: Arquivo Pessoal

Segundo o veterinário, a ração foi criada com o intuito de reunir todos os nutrientes e vitaminas que o pet precisa. Ou seja, ela oferece uma alimentação completa, mas não é necessário ter um estoque.

“Uma coisa que a gente tem que evitar é aquele comportamento de comprar um monte de ração que vai durar semanas ou meses. Isso é prejudicial para o animal, porque no começo vai estar legal a ração, porém, no final do pacote, pode até causar uma intoxicação por conta de fungos ou umidade.”

Há tutores que gostam de dar aos pets os famosos petiscos, como forma de agrado. Mas além dos tradicionais biscoitos e “ossinhos”, alimentos também podem ser oferecidos.

“De maneira geral, coisas que tenham composição de legumes como fazer um quibe com carne moída e trigo ou frutas como manga, maçã, banana, pepino e cenoura podem ser uma boa alternativa”, diz.

Veterinário explica sobre como substituir a ração na alimentação do pet — Foto: Pixabay/Divulgação

Veterinário explica sobre como substituir a ração na alimentação do pet — Foto: Pixabay/Divulgação

Porém, por mais que o animal possa se alimentar de várias formas, o veterinário explica que os legumes, por exemplo, precisam ser em sua maioria cozidos e sem tempero.

“Uva, cacau, carambola, alho e cebola são alguns exemplos de comidas que fazem mal ao pet e podem causar infecções ao bichinho.”

Há também quem opte por substituir a ração por alimentos feitos especialmente para os pets, como forma de economizar. Isso não é errado, mas o veterinário afirma que é necessário seguir algumas orientações.

“Se o proprietário hoje quiser sair da ração ele vai ter dois caminhos. Ele pode contratar um profissional nutricionista veterinário, que vai fazer uma formulação para o animal, ou ele mesmo pode fazer a própria formulação do pet, sempre seguindo as orientações de um profissional para que não falte nutrientes.”

Veterinário explica sobre como substituir a ração na alimentação do pet — Foto: Freepik

Veterinário explica sobre como substituir a ração na alimentação do pet — Foto: Freepik

Já a quantidade de comida, principalmente dos cachorros, é determinada pelo tamanho do animal. Mas, dependendo da raça, algumas dietas são importantes.

“Por exemplo, um shih-tzu que tem o pelo longo precisa ter uma dieta já preocupada com a vitamina A e com os ácidos graxos, como ômega três, ômega seis e ômega nove, que vão fazer a saúde do cachorro melhorar e promover um pelo mais bonito e brilhante”, afirma.

Outras dietas também podem ser elaboradas para animais que tenha algum tipo de problema ou doença, mas é necessária uma avaliação veterinária.

Cachorros e gatos de até 7 kg podem ser castrados. — Foto: Divulgação

Cachorros e gatos de até 7 kg podem ser castrados. — Foto: Divulgação

*Sob supervisão de Heloísa Casonato

g1 Rio Preto e Araçatuba

VÍDEOS: confira as reportagens da TV TEM



Fonte: G1


23/06/2022 – Objetiva FM

SEGUE A @OBJETIVAFM107.5

(15) 99838-4161

producao@objetiva107.com.br
Buri – SP

NO AR:
TARDE OBJETIVA