NOTÍCIAS


Após câncer e mais de 20 cirurgias, mulher realiza sonho de dançar balé: 'Me devolveu a vontade de viver'


Com um passo de cada vez, a dança passou a estar em tudo o que Sandra Romansini, de 51 anos, buscava fazer no dia a dia. Um sonho que apenas pôde ser realizado depois que ela foi matriculada de “surpresa” pelo filho em uma escola de Jundiaí (SP), sem que soubesse.

No entanto, a caminhada foi longa para Sandra, que já enfrentou quatro cânceres, sendo de ovário, útero, tireoide e intestino. Além disso, passou por 23 cirurgias em toda a sua vida. Dançar balé depois dos 45 foi como um encontro com ela mesma, conforme contou em entrevista ao g1.

“Não consigo mais me ver sem o balé. A primeira vez no palco foi uma das emoções mais grandiosas que senti. É como se eu tivesse renascido. Acho que só senti isso quando meus filhos nasceram.”
Sandra com o filho Victor — Foto: Arquivo pessoal

Sandra com o filho Victor — Foto: Arquivo pessoal

Sandra é mãe de dois jovens e trabalha como chef de cozinha. Um dos seus filhos, Victor Romansini, de 30 anos, é arquiteto e também bailarino. Ele descobriu que queria dançar aos 17 anos e foi logo incentivado pela mãe.

“Cheguei de calça jeans para fazer aula, achando que estava arrasando. Me apaixonei naquele momento. Minha mãe super incentivou e foi em todos os espetáculos. Quando fui comprar uma sapatilha, vi minha mãe fuçando as sapatilhas e ela falou que um dia também iria vestir uma”, conta Victor.

Na época, Sandra tinha 120 quilos e um problema no joelho, que a fazia sentir dores. Depois disso, ela começou a fazer um tratamento e conseguiu emagrecer 50 quilos.

“Ele me devolveu a vontade de viver, porque eu acho que, com um problema de saúde que eu estava, sobrepeso, a gente ter um incentivo desses é tudo. Acho que as limitações quem coloca é a gente.”

A primeira aula de dança foi uma mistura de emoções para Sandra. O filho dela participou junto desse momento e ambos chegaram a chorar quando olhavam um para o outro.

“Minha mãe sempre foi inspiração para tudo. Foi ela que apresentou tudo o que eu sei hoje. Todo o amor pela arte que eu tenho. Ver ela realizando esse sonho não tem como mensurar”, lembra Victor.
Sandra com o filho Victor — Foto: Arquivo pessoal

Sandra com o filho Victor — Foto: Arquivo pessoal

O professor que ministra as aulas de balé para Sandra, Júnior Souza, explicou a g1 que ela se desenvolveu muito bem na dança.

“É realmente um desenvolvimento com um pouco mais de cuidado, mas dentro da proposta de aprendizagem. Porém, com essa limitação e uma exigência de sobrecarga menor. O aluno acaba desenvolvendo os passos como qualquer um”, explica Júnior.

Superando as limitações do corpo e da mente, Sandra sente que há muito o que conquistar, mas fica feliz ao olhar para trás e ver como foi sua trajetória, que incluiu muita luta e persistência.

“Quando você foca em algo, isso torna as outras coisas ruins mais fáceis de suportar. A dança ajuda a ter autoestima, confiança, porque todas as vezes em que estou desanimada, eu vou para a aula. É o meu momento, me encontrei.”



Fonte: G1


29/04/2022 – Objetiva FM

SEGUE A @OBJETIVAFM107.5

(15) 99812-9706

producao@objetiva107.com.br
Buri – SP

NO AR:
MADRUGADA OBJETIVA F