NOTÍCIAS


Apreensão de 77 quilos de ouro: o que se sabe e o que falta esclarecer


Uma carga milionária de ouro foi apreendida pela Polícia Federal no interior de São Paulo na quarta-feira (4). Os agentes federais encontraram, dentro de malas em dois carros, 77 quilos do metal precioso, avaliados em R$ 23 milhões.

A apreensão ocorreu no quilômetro 74 da Rodovia Castello Branco, em Itu (SP). O ouro chegou até Sorocaba (SP) em uma aeronave que pousou no aeroporto da cidade, e seguia em carros sentido capital paulista.

Seis pessoas foram detidas, entre elas, quatro policiais militares, um deles aposentado. Todos foram ouvidos e liberados.

Confira abaixo o que se sabe e o que falta esclarecer sobre o caso:

  • Como foi a prisão/apreensão?

A Polícia Federal monitorava a aeronave, modelo King Air Turboélice, que pousou em Sorocaba levando as barras de ouro. A carga, distruída em três malas, foram colocadas em dois carros. Com ajuda da Polícia Militar Rodoviária, os veículos foram abordados na Rodovia Castello Branco, na praça de pedágio do km 74, em Itu. Seis pessoas foram levadas para serem ouvidas na sede da PF e liberadas.

O g1 apurou que dos seis detidos (todos foram ouvidos e liberados), quatro são policiais militares. Os presos são: Marcelo Tasso (tenente-coronel PM da Casa Militar); Gildsmar Canuto (sargento PM da Casa Militar); Douglas Cristiano Burin (soldado PM); Marcelo Dantas (sargento PM, atualmente na reserva); Wilson Roberto de Lucca; Marcos Pereira dos Santos.

Dois quatro detidos, dois são da Casa Militar, órgão ligado ao gabinete do governador de São Paulo responsável pela redução de desastres, por intermédio de intervenções preventivas, de socorro, assistenciais ou recuperativas, e segurança do Palácio dos Bandeirantes, como do próprio governador, entre outras atribuições.

Polícia Federal apreende 77 quilos de ouro em Sorocaba — Foto: Polícia Federal/Divulgação

Polícia Federal apreende 77 quilos de ouro em Sorocaba — Foto: Polícia Federal/Divulgação

Segundo o registro da Anac, o avião com prefixo PR-MPJ que fez o transporte dos 77 quilos de ouro até Sorocaba pertence à empresa Embravision Trading S.A.

A TV TEM entrou em contato com um responsável, que informou que a aeronave foi vendida há um ano, mas que o novo dono não havia transferido por causa do financiamento do veículo. O nome da nova empresa não foi informado. Já a empresa operadora identificada no registro da Anac como Agropecuária Ouro Verde LTDA foi procurada pela TV TEM e g1, porém, nenhum dos telefones registrados estava funcionando.

As barras de ouro totalizaram 77 quilos. Na conversão atual da cotação do ouro, na faixa de R$ 300 mil o quilo, a carga apreendida gira em torno de R$ 23 milhões. O metal foi encaminhado para perícia em laboratório da PF.

Segundo documentos apreendidos, a carga de metal precioso saiu do Mato Grosso e Pará. A polícia abriu investigação para apurar a denúncia de prática dos crimes de usurpação de bens da União [quando alguma matéria prima do país é explorada sem autorização legal] e receptação dolosa [quando alguém recebe ou transporta algo que sabe ser produto de crime].

As barras de ouro foram apreendidas em dois carros que seguiam pela Rodovia Castello Branco, no sentido capital paulista. Porém, a PF não informou qual seria o destino da entrega.

Polícia Federal apreende 77 quilos de ouro em Sorocaba (SP) — Foto: Polícia Federal/Divulgação

Polícia Federal apreende 77 quilos de ouro em Sorocaba (SP) — Foto: Polícia Federal/Divulgação

Até a publicação desta reportagem, a Polícia Federal não havia divulgado a versão dos seis homens detidos na operação.

  • O que diz o governo de SP?

O governador de São Paulo Rodrigo Garcia comentou nesta manhã sobre o caso. Segundo Garcia, “a corregedoria já abriu uma averiguação, para que a gente não faça nenhum pré-julgamento e avalie se esse membro da Polícia Militar correspondia com as funções dentro da Lei no seu momento de folga e na sua licença, que ele está usufruindo. Desde ontem, quando nós começamos a ocorrência, a corregedoria já instaurou o inquérito para fazer essa averiguação para ver se ele estava dentro do seu horário de folga, fazendo um trabalho lícito, e eu vou aguardar o fechamento dessa análise da corregedoria, para me pronunciar”, disse o governador.

“Ele atuava na Casa Militar até meados do ano passado e aí ele entrou em licenças para poder ir para a reserva. Então, ele está usufruindo da licença, portanto, não está ativamente na polícia, estava fazendo isso nas suas férias.”

Sobre a aeronave, o governador comentou que “se ela era fruto de sequestro de uma ação policial e do Estado, naturalmente nós temos que olhar os autos desse sequestro para saber se essa aeronave poderia estar sendo utilizada, mas toda a transparência, a informação, o estado agora está fazendo esse levantamento para esclarecer se existe crime, se houve algum mau uso indevido dessa aeronave. Toda apuração, já determinei ontem à noite, assim que nós soubemos dessa operação. Polícia Federal passa a investigar agora a extração irregular de minérios, se é que houve, e nós vamos investigar conduta dos policiais militares”.

A Secretaria de Segurança Pública informou que foi elaborado BO de averiguação de extração irregular de minério. O oficial citado está afastado do trabalho desde dezembro. A Corregedoria da Polícia Militar acompanha a investigação.

Já a Casa Militar citou que, “assim que soube do caso, afastou imediatamente o praça e esclarece que o oficial está afastado desde outubro do ano passado para cumprir licenças pendentes para a sua aposentadoria. A ocorrência foi encaminhada para a Corregedoria da Polícia Militar para apuração”.

Barras de ouro são apreendidas no interior de SP — Foto: Arte/g1

Barras de ouro são apreendidas no interior de SP — Foto: Arte/g1



Fonte: G1


05/05/2022 – Objetiva FM

SEGUE A @OBJETIVAFM107.5

(15) 99838-4161

producao@objetiva107.com.br
Buri – SP

NO AR:
TARDE OBJETIVA