NOTÍCIAS


Baterista mirim do interior de SP participa de concurso internacional pela segunda vez: 'Inspiração para outras crianças'


A paixão pela música fez uma baterista mirim de Sorocaba (SP) conquistar o mundo. Beatriz da Silva Ferreira (a Bibi), de nove anos, toca o instrumento desde os quatro e tem inspirado crianças ao redor do mundo, chegando, inclusive, a participar de um concurso internacional de bateria pela segunda vez.

Ao g1, o pai de “Bibi na batera”, como é conhecida, Ailson Ferreira, contou que ficou sabendo do concurso através de um baterista que acompanha a filha dele nas redes sociais.

“Ele citou como referência outros bateristas brasileiros que já tinham participado de vários concursos e disse que a Bibi tem um potencial enorme. Ele nos deu o incentivo e, no ano passado, ela participou”, relata.

Competindo com mais de 70 bateristas ao redor do mundo no concurso internacional Hit Like a Girl, em 2021, Bibi participou de duas categorias: mundial até 13 anos, e da América Latina até 17 anos.

“Ela era a única brasileira mirim do concurso e teve uma colocação sensacional. Na categoria de melhor baterista do mundo, ela ficou em quarto lugar, e na América Latina ficou em terceiro lugar. Esse concurso abriu muitas portas para ela e, nesse ano, ela está participando de novo”.

'Bibi na batera' sonha em levar o Brasil para o mundo — Foto: Bibi na batera/Arquivo pessoal

‘Bibi na batera’ sonha em levar o Brasil para o mundo — Foto: Bibi na batera/Arquivo pessoal

Em 2022, Bibi representa a cidade e o país novamente no Hit Like a Girl, nas mesmas categorias. Segundo o pai, o concurso abrange várias situações: técnica usada na bateria, análise da criatividade e naturalidade. O anúncio das ganhadoras será no dia 20 de maio, em formato online.

Para participar, cada competidor deveria enviar um vídeo com duração de um a três minutos, escrever uma breve biografia contando a jornada musical e a inspiração por trás de sua música, além de enviar uma foto recente trabalhando em sua canção. Confira o vídeo que Bibi enviou ao concurso neste link.

“Pegamos um fundo de jazz e foi a Bibi quem criou a história musical. Ficou incrível”, conta o pai.

'Bibi na batera' toca em show dos Raimundos, em Votorantim

‘Bibi na batera’ toca em show dos Raimundos, em Votorantim

Misturando hobby, diversão e, até mesmo, sonhando em viver disso, Bibi tem inspirado crianças ao redor mundo todo. Nas redes sociais, ela virou influencer da área da música e tem recebido muitas mensagens.

Administradas pelo pai, as redes sociais da pequena passam dos 44 mil seguidores. Os posts têm feito com que muitas crianças e muitos idosos começassem a tocar algum instrumento.

“Esses dias fizemos uma chamada com um africano de Cabo Verde, e ele nos contou que usa o vídeo dela como inspiração, até mesmo para vencer o preconceito com as mulheres na música”.

Na sexta-feira (29), a escola onde Bibi estuda a convidou para fazer uma apresentação aos alunos do ensino médio. Tudo isso para incentivar os outros estudantes a valorizarem a parte musical.

'Bibi na batera' tocando na escola  — Foto: Arquivo pessoal

‘Bibi na batera’ tocando na escola — Foto: Arquivo pessoal

Mesmo não vindo de uma família musical, Bibi nasceu com o dom da música. Sempre incentivada pelos pais, ela começou a tocar bateria aos quatro anos.

Bibi tocando bateria aos cinco anos em Sorocaba

Bibi tocando bateria aos cinco anos em Sorocaba

“É algo difícil de explicar o talento e a musicalidade dela. Ela aprende músicas complexas com facilidade. Ela não tem noção do talento que ela tem, ela faz brincando”.

A pequena conta que toca uma hora por dia, porque o resto do tempo é dividido entre as tarefas da escola, desenhos animados e brincadeiras. Bibi fala que sonha em trabalhar como baterista quando crescer, mas também quer ser veterinária, pianista e nadadora.

'Bibi na batera' sonha em levar o Brasil para o mundo — Foto: Bibi na batera/Arquivo pessoal

‘Bibi na batera’ sonha em levar o Brasil para o mundo — Foto: Bibi na batera/Arquivo pessoal

O pai, que a acompanha em todas as atividades, se sente orgulhoso do talento da filha. “Eu sou empresário, incentivador, ajudo nas aulas, faço os vídeos, eu edito, aprendi muito para poder acompanhar a Bibi. Não mexia com isso, sou metalúrgico. É um verdadeiro desafio unir a responsabilidade com tudo”.

Atualmente, Bibi toca mais de 100 músicas na bateria. O estilo preferido é o rock n’roll, mas ela também toca outros estilos, como reggae, samba, pop, k-pop, funky americano e heavy metal.

“Hoje ela nos influencia nas músicas que ouvimos. Uma coisa totalmente diferente da geração dos dias atuais”.

'Bibi na batera' sonha em levar o Brasil para o mundo  — Foto: Bibi na batera/Arquivo pessoal

‘Bibi na batera’ sonha em levar o Brasil para o mundo — Foto: Bibi na batera/Arquivo pessoal

Com toda sua dedicação e talento, Bibi chegou a conhecer grandes bateristas nacionais, como Caio Cunha, Bacalhau e Aquiles Priester. Em 2019, a menina foi ovacionada ao tocar a música “Mulher de Fases” junto da banda Raimundos, após ser convidada por Cunha.

Em suas redes sociais, Beatriz também faz lives com músicos de todo o mundo. Na internet, a menina ainda ensina suas técnicas para os fãs.

“Ela fala que quer ser a melhor baterista do mundo, levando a bandeira do país. Sonha em ser uma musicista completa. Agora, além das aulas de bateria, ela está fazendo aula de canto e teclado”, completa o pai.



Fonte: G1


01/05/2022 – Objetiva FM

SEGUE A @OBJETIVAFM107.5

(15) 99838-4161

producao@objetiva107.com.br
Buri – SP

NO AR:
RITMO PERFEITO