NOTÍCIAS


Câmara aprova projeto de lei que torna obrigatória prestação de socorro a animais atropelados em Itapetininga


A Câmara Municipal de Itapetininga (SP) aprovou um projeto de lei que torna obrigatória a prestação de socorro a animais atropelados na cidade.

O projeto ainda precisa ser sancionado pela prefeitura para entrar em vigor. No entanto, para os voluntários da causa animal no município, que recentemente atenderam a vários casos de atropelamento, a aprovação do Legislativo já é motivo de comemoração.

Membros da União Internacional Protetora dos Animais (UIPA) estiveram presentes durante a votação na Câmara na terça-feira (15) e comemoraram a decisão dos vereadores nas redes sociais.

“Nós estamos em festa. Isso é para mostrar nosso trabalho. Todo dia corremos atrás, fazemos várias coisas para ajudar os animais que ficam em via pública agonizando sem socorro depois de serem atropelados”, disse a presidente da ONG, Fernanda Nery.

Voluntárias comemoraram o primeiro passo dado para a aprovação do projeto de lei em Itapetininga (SP) — Foto: Sol Jucimare Siqueira/Divulgação

Voluntárias comemoraram o primeiro passo dado para a aprovação do projeto de lei em Itapetininga (SP) — Foto: Sol Jucimare Siqueira/Divulgação

O projeto de lei consiste em multar o motorista ou o passageiro do veículo, seja ele moto, bicicleta ou carro, que não prestar socorro ao animal atropelado. A multa pela infração será de R$ 1 mil, e deverá ser aplicada em dobro no caso de reincidência.

Conforme o projeto, o valor arrecadado pelas multas será transferido para a Subsecretaria da Defesa Animal da cidade, que poderá reverter até 50% do dinheiro para instituições protetoras de animais cadastradas no município.

ONG denuncia motorista de ônibus por atropelar cachorra e fugir sem prestar socorro em Itapetininga (SP) — Foto: UIPA/Divulgação

ONG denuncia motorista de ônibus por atropelar cachorra e fugir sem prestar socorro em Itapetininga (SP) — Foto: UIPA/Divulgação

Nos últimos meses, o g1 noticiou vários casos de atropelamentos de animais em Itapetininga. Em dezembro, a UIPA denunciou um motorista de ônibus que atropelou uma cadela na Vila La Brunetti e fugiu sem prestar socorro.

A cachorra, que recebeu o nome de “Letícia”, foi levada às pressas para o Hospital Veterinário de Botucatu (SP), com fraturas em duas vértebras da coluna. Depois, ela começou a fazer sessões de acupuntura para tentar recuperar o movimento das pernas.

Em fevereiro deste ano, foram dois casos. O primeiro, no dia 11, foi de um cachorro que morreu após ser atropelado por caminhão e levar horas para ser socorrido.

Cachorro morre após ser atropelado por caminhão em Itapetininga

Cachorro morre após ser atropelado por caminhão em Itapetininga

Segundo a UIPA, o cão ficou cerca de três horas agonizando na sarjeta depois do atropelamento na Vila Palmeira. O caso foi registrado por uma câmera de segurança (assista acima).

A ONG informou que, quando foi resgatado, o cachorro estava bastante ensanguentado e com as duas patas traseiras quebradas. Ele foi levado até uma clínica veterinária, mas não resistiu aos ferimentos e morreu com hemorragia interna.

Já o segundo caso foi registrado no dia 26 de fevereiro: um cachorro “recebeu ajuda” de outros cães após ser atropelado por um motorista que não prestou socorro.

VÍDEO: cachorro 'recebe ajuda' de outros cães após ser atropelado em Itapetininga

VÍDEO: cachorro ‘recebe ajuda’ de outros cães após ser atropelado em Itapetininga

Por uma câmera de segurança, foi possível ver o momento em que o cão, que estava deitado no meio da rua, foi atropelado por um carro no bairro Bosque dos Pinheiros. Após o acidente, outros animais correram até o animal machucado (assista acima).

Depois disso, a SOS Animais informou que moradores resgataram o animal e o levaram até uma clínica veterinária particular da cidade. No entanto, o cachorro morreu depois de passar por uma cirurgia.

Há mais de 30 anos, a UIPA de Itapetininga ajuda a proteger e a intermediar a adoção de animais abandonados ou que sofrem maus-tratos. Por ser uma organização não governamental, ela depende do trabalho voluntário e de doações.

Durante a sessão na Câmara, a presidente da UIPA ressaltou a importância do trabalho voluntário aos vereadores.

“É um trabalho exaustivo, mexe com o psicológico, não é fácil, é uma ONG totalmente voluntária, de segunda a segunda estamos oferecendo ajuda aos animais”, desabafa Fernanda.

ONG comemorou o passo dado na Câmara Municipal de Itapetininga (SP) — Foto: ONG Uipa Itapetininga/Divulgação

ONG comemorou o passo dado na Câmara Municipal de Itapetininga (SP) — Foto: ONG Uipa Itapetininga/Divulgação

Em uma publicação postada nas redes sociais depois da aprovação da lei, a UIPA também agradeceu aos voluntários e comemorou o projeto de lei: “encerramos o dia de hoje com o coração agradecido”.

“Temos orgulho de cada voluntário e orgulho do nosso trabalho em prol dos animais. Por algumas vezes, somos julgadas, não conseguimos alcançar todos que precisam, vivemos sempre com superlotação. Assistimos cerca de 400 animais, entre cães, gatos, cavalos e jumentos, todos vítimas de maus-tratos e abandono, administramos três abrigos, com muito trabalho e dificuldade, e, ainda sim, todos os voluntários vestem a camisa UIPA, vestem o amor à causa”, publicou.

Veja mais notícias na página especial Mundo Pet



Fonte: G1


17/03/2022 – Objetiva FM

SEGUE A @OBJETIVAFM107.5

(15) 99838-4161

producao@objetiva107.com.br
Buri – SP

NO AR:
VIOLADA SERTANEJA