NOTÍCIAS


Com a consolidação do home office, casas híbridas tornam-se opções vantajosas


Com a chegada da pandemia, o tempo da população dentro de casa aumentou muito. Se antes as pessoas trabalhavam fora e descansavam em casa, o Coronavírus mudou as rotinas estabelecidas e as residências tornaram-se espaços de descanso e de trabalho. E foi nesse contexto que a tendência de casas híbridas ganhou mais força na sociedade.

O g1 conversou com o arquiteto Diego Camargo, de Sorocaba (SP), que explicou que, mesmo com aumento da tendência do home office em 2020, as casas híbridas também podem ter outras junções que vão além do trabalho com o descanso. “Podemos atrelar o lazer a esse formato também. Hoje em dia está cada vez mais comum as famílias terem sua própria academia em casa, um espaço para meditação e até mesmo de atividades como lutas e etc”, diz.

O arquiteto Diego Camargo conversou com o g1 sobre a popularização das casas híbridas durante a pandemia — Foto: Arquivo pessoal/Diego Camargo

O arquiteto Diego Camargo conversou com o g1 sobre a popularização das casas híbridas durante a pandemia — Foto: Arquivo pessoal/Diego Camargo

Em resumo, casas híbridas são as residências com mais de uma função, que vão além do espaço apenas para morar ou, então, comer, ver televisão ou dormir.

“Uma moradia híbrida é aquela que supre as necessidades do dia a dia da família que nela reside”, reitera.

Essa tendência, muito associada à modernidade e ao trabalho, é também muito conectada à tecnologia. Atualmente, as características das residências estão muito presas ao passado, mais precisamente atreladas ao estilo da burguesia francesa que, no século XIX, padronizava as residências em três partes: social, serviço e íntimo.

“Com o auxílio da tecnologia, que vem cada vez mais forte, juntamente com a busca por praticidade e economia, o surgimento de casas com multifunções vem sendo mais presente em nossa sociedade, não só brasileira como mundial”.

Mais conforto e praticidade

As casas híbridas partem da característica de ser mais funcional e ter mais utilidades. Para atender as necessidades dos moradores, também é possível apostar em móveis híbridos, ou seja, móveis que possuem mais de uma função ou em móveis flexíveis. Mas não é somente isso.

“Outra característica legal de uma casa híbrida são as paredes que deslizam para que, em segundos, sejam mudadas as funções daquele ambiente”, lembra o arquiteto.

Uma antiga sala de estar foi transformada em mini "pub bar" para melhorar a funcionalidade do espaço — Foto: Arquivo pessoal/Diego Camargo

Uma antiga sala de estar foi transformada em mini “pub bar” para melhorar a funcionalidade do espaço — Foto: Arquivo pessoal/Diego Camargo

Não existe uma regra específica quando o assunto é transformar a casa atual em uma residência híbrida. Seja adaptando a acústica, a luminosidade, os cômodos ou até mesmo a estrutura, os arquitetos precisam sempre observar as necessidades dos moradores. “A funcionalidade do espaço será o ponto de partida do design, seja ele estético ou não”, ressalta o arquiteto.

Mas, afinal, quais são as vantagens de se adaptar a casa para um formato híbrido? Diego Camargo é enfático.

“Com certeza o principal ganho desse formato é a praticidade! Além de, claro, toda a economia financeira e também de tempo que se economiza, uma vez que não se precisa mais da locomoção pela cidade entre um imóvel e outro”, finaliza.

Veja mais notícias na página do Mercado Imobiliário do Interior



Fonte: G1


05/04/2022 – Objetiva FM

SEGUE A @OBJETIVAFM107.5

(15) 99838-4161

producao@objetiva107.com.br
Buri – SP

NO AR:
TARDE OBJETIVA