NOTÍCIAS


Faca Sorocaba se torna patrimônio cultural imaterial


A “Faca Sorocaba” virou patrimônio cultural imaterial de Sorocaba (SP) por meio de lei publicada no Jornal do Município, em março.

O projeto era do vereador Luis Santos (Republicanos) e na justificativa foi destacado que o objeto é conhecido em todo território nacional pelas características únicas de fabricação.

O desenvolvimento e produção teria ocorrido em Sorocaba entre os séculos XVIII e XIX. O item era essencial para tropeiros, segundo historiadores.

Em 2015, o cuteleiro Pedro Lopes recebeu o g1 na oficina e mostrou como pedaços de aço modelados formavam aos poucos a “faca Sorocaba”. Algumas facas chegam a custar até R$ 3 mil.

Modelo tem característica própria — Foto: Carlos Dias/G1

Modelo tem característica própria — Foto: Carlos Dias/G1

Lopes explicou que a faca ficou conhecida em uma feira de troca na cidade. Em meio a barganha, o modelo era uma utilidade.

“Usavam a faca para abrir caminhos, abater a caça e se protegerem. Era comum para um tropeiro, como para nós é normal um celular”, disse.

O tropeiro Álvaro Augusto de Assis, que faz questão de manter os costumes do tropeirismo desde criança, também conversou com a reportagem, anteriormente.

“O facão sorocabano tinha firmeza para segurar, o que a tornava útil para os tropeiros. A origem dela ainda é discutida, mas acredito que foi feita como qualquer outra faca e não tem qualquer envolvimento com espadas”, comentou.

De acordo com o cuteleiro, o objeto possui características particulares. Outras facas podem ser similares, mas não iguais ao padrão sorocabano.

“A faca Sorocaba tem o cabo separado da lâmina, três pinos que seguram a estrutura, cabo encurvado e pensado de modo que não escapasse da mão, talvez por estar em cima de animais e, ao tentarem abrir caminho, não sair voando”, detalhou.



Fonte: G1


16/03/2022 – Objetiva FM

SEGUE A @OBJETIVAFM107.5

(15) 99812-9706

producao@objetiva107.com.br
Buri – SP

NO AR:
MADRUGADA OBJETIVA F