NOTÍCIAS


Gravidez psicológica em pets: saiba como identificar sinais


Gravidez psicológica, também conhecida como pseudociese, é mais comum do que se imagina em pets. É um distúrbio hormonal, devido a uma alteração nos hormônios prolactina e progesterona, que leva as cadelas a terem sintomas de gestação mesmo sem estarem grávidas.

Ao g1, a veterinária Juliana Mestres de Toledo explica que os sintomas começam a aparecer em torno de 60 dias após o período do cio, com aumento das mamas, produção de leite, aumento abdominal, alterações comportamentais no geral, entre outras características que não são comuns no dia a dia.

‘’Não existe uma causa específica para o aparecimento de gravidez psicológica nas cadelas, o que se sabe é que ela aparece majoritariamente em fêmeas que não foram castradas’’, conta Juliana.

A pseudociese não é considerada uma doença, mas uma condição fisiológica do animal, porém essas alterações hormonais podem levar à alterações mais sérias, podendo desenvolver tumores de mama, infecções uterinas, infecções nas mamas devido ao enfrentamento da produção de leite, entre outros problemas mais sérios.

Estima-se que o tempo da gravidez psicológica dure em torno de 10 dias, até que os sintomas comecem a diminuir, entretanto por ser uma alteração hormonal ela é muito específica de cada animal. ‘’Cada corpo pode responder de um jeito. Tem animais que podem ter uma gravidez psicológica muito mais persistente’’, destaca a veterinária.

Por não ser considerado uma doença, não existe um tratamento específico. O que pode ser uma opção de prevenção é a castração do animal como forma de evitar a gravidez psicológica.

‘’A castração consiste na remoção do útero e dos ovários, isso vai acabar com a produção de hormônios ligados à gestação e logo vai evitar que a cadela comece com sintomas de gravidez psicológica’’, diz Juliana.

O que pode ser tratado na gravidez psicológica são os sintomas que forem aparecendo. Ela ainda conta que a melhor forma de ajudar o animal é analisar se ele está com sintomas, para que seja levado ao veterinário para ter o suporte necessário.

‘’É bom se atentar se o animal estiver produzindo leite, daí é interessante colocar um colar elizabetano (cone), para que ela não fique lambendo a própria mama e estimulando mais ainda produção de leite’’, conta Juliana.

* Sob supervisão de Marcel Scinocca

Veja mais notícias da região na página do Mundo Pet



Fonte: G1


05/05/2022 – Objetiva FM

SEGUE A @OBJETIVAFM107.5

(15) 99838-4161

producao@objetiva107.com.br
Buri – SP

NO AR:
PURO PAGODE