NOTÍCIAS


Morador flagra peixes tentando subir queda d'água em cheia do Tietê em Salto: 'Rio ainda tem vida'; vídeo


Um morador de Salto(SP) flagrou vários peixes tentando subir uma queda d’água durante a cheia do Rio Tietê, no sábado (12).

O flagrante foi feito na praça do Memorial do Tietê, no sábado (12), ponto turístico da cidade (veja o vídeo acima).

No vídeo, Carlos Paz mostra o momento que os peixes tentam passar pelo obstáculo. Segundo ele, o deslocamento dos animais deve-se à piracema, período em que eles sobem o rio à procura de um local adequado para a reprodução e desova.

“A piracema hoje está bonita. Olha quanto peixe na piracema. São muitos”, diz no vídeo.

De acordo com o morador, os peixes procuram a parte mais rasa e limpa do rio. Por causa das chuvas volumosas no fim de semana, a vazão do Tietê, em Salto, estava acima do normal.

Por causa das chuvas do fim de semana, volume de água do Rio Tietê estava acima do normal em Salto (SP) — Foto: Carlinhos Paz/Arquivo Pessoal

Por causa das chuvas do fim de semana, volume de água do Rio Tietê estava acima do normal em Salto (SP) — Foto: Carlinhos Paz/Arquivo Pessoal

“Os peixes tentam subir, mas quando chegam aqui encontram uma barreira de poluição”, comenta Carlos.

“O rio ainda tem vida”, comemora o morador, apesar do histórico do Tietê em relação à poluição.

Morador flagrou peixes tentando subir queda d’água no Rio Tietê, em Salto (SP) — Foto: Carlos Paz/Arquivo Pessoal

Um estudo publicado em setembro do ano passado pela Fundação SOS Mata Atlântica mostra que a mancha de poluição no Rio Tietê chega a quase 300 quilômetros de extensão no interior de São Paulo, no trecho de Pirapora do Bom Jesus (SP) até Botucatu (SP).

O relatório anual apontou que os índices estavam melhores em relação ao ano anterior. Dos 53 pontos monitorados pela fundação, sete melhoraram. Um deles está no Rio Jundiaí, que deságua no Tietê, e outros quatro estão em afluentes da cidade de Itu.

Segundo a ONG, a mancha de poluição no trecho que passa pelo interior havia diminuído cerca de 40%.

Os dados também apontavam que a qualidade de água nos pontos monitorados era considerada regular, com um saldo positivo em relação aos últimos 12 meses. Para chegar a este ponto, foram dez anos de recuperação, informou a fundação.

Trecho do Rio Tietê em Salto com água escura, em setembro de 2021 — Foto: Willian Silva/ TV TEM/Arquivo

Trecho do Rio Tietê em Salto com água escura, em setembro de 2021 — Foto: Willian Silva/ TV TEM/Arquivo

No entanto, o lodo que deixou a água escura após a abertura das barragens, no fim de agosto, causou uma queda no nível de oxigênio em Salto.

Mais de sete toneladas de peixes mortos foram retiradas de um dos afluentes do Tietê no local, em setembro de 2021, e a condição da água passou de regular para péssima.

Moradores registram peixes mortos em trecho do rio Tietê na SP 75 em Salto  — Foto: Arquivo Pessoal

Moradores registram peixes mortos em trecho do rio Tietê na SP 75 em Salto — Foto: Arquivo Pessoal



Fonte: G1


14/03/2022 – Objetiva FM

SEGUE A @OBJETIVAFM107.5

(15) 99838-4161

producao@objetiva107.com.br
Buri – SP

NO AR:
VIOLADA SERTANEJA