NOTÍCIAS


Ossada de engenheiro que morreu na tragédia de Brumadinho é enterrada no interior de SP


Luís Felipe tinha 30 anos na época da tragédia. A ossada dele foi encontrada na segunda-feira (2) e a identificação ocorreu por meio da arcada dentária, na terça-feira (3).

Luís Felipe Alves trabalhava na Vale e estava desaparecido desde o rompimento da barragem em Brumadinho (MG) — Foto: Reprodução/Facebook

Luís Felipe Alves trabalhava na Vale e estava desaparecido desde o rompimento da barragem em Brumadinho (MG) — Foto: Reprodução/Facebook

Luís Felipe estudou engenharia química na Universidade Santa Cecília (Unisanta), em Santos (SP). Depois, mudou-se para o Espírito Santo, onde passou a cursar engenharia de produção. Ele era funcionário da Vale na época da tragédia e trabalhava em Brumadinho.

A vítima fazia parte do setor administrativo da empresa havia menos de três meses quando a barragem rompeu.

Entre os amigos mais próximos, Luís Felipe tinha o apelido carinhoso de “Pivet” e era apaixonado pelo Paulista Futebol Clube, de Jundiaí. Nas redes sociais, ele não escondia o amor pelo futebol.

Em entrevista ao g1 em janeiro de 2019, o irmão de Luís contou que ele trabalhou em obras com o pai e ajudou no desastre ocasionado pelo rompimento da barragem em Mariana (MG), em 2015.

Identificada mais uma vítima do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho, Minas Gerais

Identificada mais uma vítima do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho, Minas Gerais

Com a identificação de Luís Felipe, ainda há cinco pessoas desaparecidas, de um total de 270 mortos na tragédia de 25 de janeiro de 2019. Elas são chamadas de “joias” pelos parentes e amigos, que seguem à espera de um enterro.

A última identificação havia sido feita pela Polícia Civil em 29 de dezembro de 2021. A vítima, Lecilda de Oliveira, trabalhava na Vale havia mais de 30 anos.

Equipes dos bombeiros, na época do desastre, trabalhando no resgate após desastre em Brumadinho — Foto: Reprodução/Corpo de Bombeiros

Equipes dos bombeiros, na época do desastre, trabalhando no resgate após desastre em Brumadinho — Foto: Reprodução/Corpo de Bombeiros



Fonte: G1


06/05/2022 – Objetiva FM

SEGUE A @OBJETIVAFM107.5

(15) 99838-4161

producao@objetiva107.com.br
Buri – SP

NO AR:
TARDE OBJETIVA