NOTÍCIAS


Pai de brasileiro atropelado em NY teme impunidade de motorista preso: 'Criminoso inconsequente'


O pai do brasileiro Luiz Gustavo Lotte, de 21 anos, postou um desabafo nas redes sociais e disse temer a impunidade do motorista, que foi preso na manhã de quarta-feira (30), no Queens, em Nova York.

O rapaz de Sorocaba foi atropelado quando atravessava uma faixa de pedestres e chegou a ser arremessado a 20 metros de distância, no último dia 8 de março.

Ao g1, a polícia de Nova York afirmou que identificou o motorista Christopher, que tinha fugido do local, e o prendeu na investigação por causar ferimentos graves a outra pessoa, imprudência, fugir da cena do crime, condução perigosa e por não obedecer as leis de trânsito.

“Você fazer de tudo pelo o seu filho e ver ele ser jogado longe por um motorista inconsequente. Um motorista que tinha 29 multas, um criminoso inconsequente. Não era nem pra ele estar dirigindo. Impunidade existe no mundo todo”, afirma Guga Mendonça em um vídeo nas redes sociais.

Desde o acidente, Luiz Gustavo está internado em um hospital americano em coma. Os médicos disseram à família que, pela condição atual, ele tem grande chance de ficar em estado vegetativo ou de não sobreviver.

Brasileiro é atropelado em Nova York; há risco de morte cerebral

Brasileiro é atropelado em Nova York; há risco de morte cerebral

“É muito revoltante. Desde o dia 8 de março que eu não tenho mais vida. Meu filho está no hospital, lutando pela vida. E eu estou a todo minuto rezando e tendo fé pra ele se superar”, disse.

Luiz Gustavo foi para os EUA em março de 2020, pouco antes do início oficial da pandemia de coronavírus, e estava lá desde então, pois tinha decidido tentar a vida por lá. Luiz Gustavo chegou a conseguir um emprego na cidade, em uma empresa de publicidade.

O jovem já tinha parentes que moravam em Nova York, como os avós maternos e um tio.

Atropelado na saída da academia

Luiz Gustavo Lotte em foto sem data; ele foi atropelado em Nova York, e o motorista não prestou socorro — Foto: Reprodução/Família de Luiz Gustavo Lotte

Luiz Gustavo Lotte em foto sem data; ele foi atropelado em Nova York, e o motorista não prestou socorro — Foto: Reprodução/Família de Luiz Gustavo Lotte

A família acredita que, pelo horário e pelo local, Luiz Gustavo estava saindo da academia quando foi atropelado. Ele foi levado por uma ambulância a um hospital.

O maior problema na recuperação do jovem, segundo o pai, é a lesão provocada no crânio, mas ele chegou ao hospital também com costelas, ombro e pescoço quebrados. O pulmão também foi atingido, segundo a madrasta, Patricia Rocha França, de 41 anos. Os médicos se concentraram nas lesões no crânio e fizeram cinco cirurgias.

VÍDEOS: reveja as reportagens dos telejornais da TV TEM



Fonte: G1


31/03/2022 – Objetiva FM

SEGUE A @OBJETIVAFM107.5

(15) 99838-4161

producao@objetiva107.com.br
Buri – SP

NO AR:
DOMINGO SERTANEJO