NOTÍCIAS


Polícia Civil investiga morte de jovem espancada pelo marido como feminícidio


O crime ocorreu na Vila Santista, em São Paulo. Enquanto Anna Carolina estava intubada, a mãe dela, Priscila Valença Reis, de 41 anos, chegou a registrar um boletim de ocorrência de lesão corporal e violência doméstica. O corpo da jovem foi enterrado na sexta-feira (11), em Sorocaba.

Segundo o registro, o suspeito deu socos na jovem, o que fez com que ela caísse no chão da cozinha. Depois, ele deu chutes na barriga de Anna até que o intestino dela fosse perfurado e ela sofresse uma hemorragia interna. A irmã da vítima, de 12 anos, acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou ao g1, nesta terça-feira (15), que foi instaurado um inquérito policial de feminicídio e também foi pedida a prisão cautelar do marido da vítima. O caso segue em investigação pela 4ª Delegacia De Defesa Da Mulher de São Paulo.

Anna Carolina nasceu em Sorocaba, mas foi morar em São Paulo aos 14 anos, quando começou a se relacionar com o suspeito. A mãe da jovem contou ao g1 que a vítima tentou se defender das agressões e trancou a filha e a irmã no quarto para que elas não presenciassem o crime.

“Ela perdeu muito sangue, morreu de infecção generalizada. A Carol prendeu as duas dentro do quarto [filha e irmã] para elas não virem. Ela tentou se defender, mas ele bateu tanto nela que ela só conseguiu gritar para a irmã dela chamar o resgate. Ele deixou minha filha jogada no chão como se fosse nada.”
  • VÍDEO: mostra momento em que homem espanca mulher grávida na rua
  • Detento mata esposa enforcada durante visita íntima em penitenciária
Violência contra mulher: entenda o ciclo do relacionamento abusivo

Violência contra mulher: entenda o ciclo do relacionamento abusivo

De acordo com Priscila, Anna Caroline tinha medida protetiva contra o marido em 2019, mas voltou a se relacionar com ele. No dia do crime, em 7 de março deste ano, ela havia descoberto uma traição e queria ir embora da casa.

“Ela ia recomeçar uma vida, mas não deu tempo. Queria ir embora e ele não deixava, porque mais uma vez ele traiu ela. Minha filha mais nova disse que ele chegou do nada e começo a bater nela. Ninguém acreditava nela quando ela chamava a polícia.”

‘Matou uma família toda’

Anna Caroline era apaixonada por música e cantava em uma choperia de São Paulo. Priscila conta que a jovem gostava de postar vídeos cantando e também realizava composições.

“O sonho dela era cantar, era compositora. A definição para a minha filha era vida. Ela amava viver, conseguia sorrir mesmo estando ao um lado de um monstro. Me ligava todo dia, uma menina maravilhosa, uma mãe maravilhosa. Ainda não acredito que ela se foi, minha bonequinha.”
Anna Carolina morreu após ser espancada pelo marido, em SP — Foto: Reprodução/Instagram

Anna Carolina morreu após ser espancada pelo marido, em SP — Foto: Reprodução/Instagram

A jovem tinha Síndrome de Crohn e fazia tratamento no Hospital das Clínicas de São Paulo, o que, segundo Priscila, pode ter agravado o estado de saúde dela após os chutes que levou na região da barriga.

“Ele tinha consciência que ela tinha o intestino mais sensível e sabia que ela quase perdeu um rim. Agora, ela está embaixo da terra, sozinha. Ele matou uma família toda, não matou só ela.”

A filha de Anna está aos cuidados da família, que agora busca ajuda para trazer os móveis da jovem de volta para Sorocaba.



Fonte: G1


15/03/2022 – Objetiva FM

SEGUE A @OBJETIVAFM107.5

(15) 99838-4161

producao@objetiva107.com.br
Buri – SP

NO AR:
VIOLADA SERTANEJA